quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Brinquedos só no Natal?

No mundo da indústria de brinquedos, que movimenta cerca de 30 bilhões de dólores anuais, há novidades saindo do forno a toda hora e não só nas vésperas de Natal e Dia das Crianças.

Depois de anos de sucesso de jogos de tabuleiro como banco imobiliário, da boneca Susi, de personagens como a gatinha japonesa Hello Kitty e de jogos de estratégia como o War, chegou a vez de novos projetos para uma garotada da nova geração.

Prometendo aquecer as vendas de brinquedos no comércio, a Corrida ao Talibã (do original inglês "Bin Laden´s Persecution Grow") é a promessa para 2008. Pouco conhecido pela garotada, o trabalho pedagógico do jogo é descobrir e invadir a caverna do Papai Talibã e não deixar pedra sob pedra.


Dizem que a demora para lançar o brinquedo nos EUA dá-se em função do conteúdo altamente exsplosivo do brinquedo. E como a China é a fabricante e montadora das peças, há receio de um futuro Recall devido a presença desses elementos bélicos, químicos e atômicos.

A linha Terrorism Racer incluirá, obviamente, versões de controle remoto, a versão lego, versão barbie - esposa número um e uma série de tanques de guerra de metal, do selo Hot Wheels.

Mas a grande sensação, pelo menos no mercado brasileiro, amparado no sucesso do filme Tropa de Elite, é a versão tupiniquim do jogo de tabuleiro War.















No War in Rio, 'o tabuleiro, as peças, as cartas, tudo foi inteiramente reconstruído para se adequar ao mercado à realidade do Rio de Janeiro. Só o que não mudou foram as regras do jogo: destruir o inimigo.'



(8) Qualquer coisa - Arnaldo Antunes

2 comentários:

Rafael Campos disse...

por isso que eu só brinco de alemão

depois te ensino, meo!

[e nós eramos só coadjuvantes do 3ºG, cara!]

F.T. disse...

Eu adorei esse novos brinquedos... Se encontrar esse War Rio concerteza irei comprar!!!