segunda-feira, 5 de maio de 2008


"Assim passeio lentamente a minha inconsciência consciente, no meu tronco de árvore do usual. Assim passeio o meu destino que anda, pois eu não ando; o meu tempo que segue, pois eu não sigo. Nem me salva da monotonia senão estes breves comentários que faço a propósito dela."

(Livro do Desassossego, nº 45 - Fernando Pessoa)

4 comentários:

Mia disse...

O Livro do Desassossego é O Livro! Mainha chega fica agoniada quando me vê com ele na mão: "por iiiisso que você tem o juízo inquieto, menina!" kkkkkk
Adooooro Pessoa!

=*

Ice Ice Baby disse...

só voam quando são bons....sempre!

bjs chuchu

JANPITER disse...

Fernando Pessoa é muito bom. E quanto a "rua dos dias que voam", ela parece estar em todo lugar.

muito bom

um abraço

T disse...

Olá.
A Rua Dias que Voam não existe na realidade. Foi concebida pelo Manuel Vilhena e oferecida para utilização, com os devidos créditos, pelo blog Dias que Voam.
Um abraço.